terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Como economizar dinheiro

Todo mundo tem problema com dinheiro. Se você ganha mesada ou não, se trabalha ou não, sempre vai haver aqueles dias em que você vai ficar apertado sem ter como comprar nada. É por isso que eu decidi fazer esse post. Não sei vocês, mas eu, de uns tempos pra cá, venho saindo bastante. Eu ganho mesada e geralmente ela dura durante o mês inteiro, mas com as férias tudo se complicou. Então agora eu estou tendo problemas para administrar essa grana.

Pensando nisso (e no fato de que estou sem dinheiro e precisando urgentemente de mais) resolvi procurar um pouco mais sobre o assunto e compartilhar com vocês o que eu achei e também contar coisas que eu já faço e que dão certo na hora de poupar a grana.


A primeira regra seja talvez a mais importante: Criar uma poupança. Pode parecer que não, mas uma poupança te ajuda muito nessas horas. No entanto, você precisa ter noção. O dinheiro da poupança é para ficar ali, na poupança. Claro que numa emergência você pode retirar uma pequena quantia, mas apenas numa emergência. Fora isso, o dinheiro não dura. Para não cair na tentação eu deixo sempre meu cartão guardado e fora da minha vista. Sabe aquela história, os olhos não veem, coração não sente? Não sabe como criar uma poupança? Peça ajuda aos seus pais ou então visite esses dois sites aqui: esse ou esse.
O primeiro é o da Caixa Econômica e o segundo é o do Itaú (coloquei o do Itaú que é o que eu uso). Está tudo explicado direitinho, tire suas dúvidas, se informe sobre o assunto e decida se vale ou não apena criar uma poupança pra você. Eu tenho a minha e é ótimo saber que mesmo quando to sem dinheiro, não estou totalmente sem dinheiro e portanto num imprevisto posso sacar mais. Mas veja bem, na maior parte do tempo a conta fica intocada.

A segunda regra é uma que eu criei para mim mesma e, por incrível que pareça, dá certo: Salve as moedinhas. Sabe a velha história do cofre de porquinho? Então. Eu sempre guardo as moedas, toda vez que recebo as moedas de troco não deixo ela junto do meu dinheiro, eu guardo as moedas. Prefiro trabalhar apenas com notas quando saio. E já aconteceu de muitas vezes eu ter juntado 30, 40 reais em moedas. E sem perceber. Simplesmente jogo no cofrinho e deixo lá, então alguns meses depois quando vou conferir percebo que na verdade tem bastante grana. Daí é de sua escolha se você quer trocar e usar pra sair ou no meu caso se quer botar na poupança. Outra coisa que eu faço também é sempre separar as moedas de um real das demais moedas. Então eu tenho dois cofrinhos, um grande para todas as moedas e um pequeno para as moedas de um real, apenas. Normalmente, as moedas do cofre grande (ou seja, as de 5, 10, 25 e 50) eu não mexo e deixo guardadas apenas se eu precisar completar passagem de ônibus ou metrô, por exemplo. Ou comprar algo mais barato como balas. E canso de juntar 20 ou mais nesse cofre.

A terceira regra que eu fiz esse ano deu bem certo também: Normalmente quando recebo minha mesada são notas inteiras de R$50,00. Então o que eu faço? Na hora de sair eu sempre levo uma nota dessas e o que sobrar dessa saída, eu guardo e não gasto mais. Em época de aulas, ou seja, num período que você está bastante ocupado e sem tempo para sair tanto, isso funciona muito bem. Eu consegui juntar R$390,00 esse ano fazendo isso (no decorrer do ano). E o bom desse meu "sistema" é que quando chegou as férias eu não sofri tanto, porque eu tinha esse dinheiro extra guardo além da mesada. Claro que agora que acabou (e é por isso que eu to "sofrendo" tanto) fica complicado e bate aquela culpa, mas valeu a pena.

A quarta regra é a que eu estou tentando pôr em prática: Vender objetos que você não quer ou não usa mais. Sabe aquela limpeza de armário que você vem adiando faz séculos? Chegou a hora de você fazer isso e aproveitar aquelas coisas que não quer mais e vender. Meu pai me comprou um skate há uns meses e eu estava bem empolgada porque eu queria aprender, mas sempre adiava e acabou que eu nunca aprendi e ele ficou parado no canto intocado. Eu decidi vender o skate e consegui R$120,00 por ele. Foi uma boa ideia, porque foi esse dinheiro que me salvou nessas últimas duas semanas. Agora eu quero vender umas roupas que eu não uso mais (e que estão em bom estado, claro). Mas e aí você me pergunta onde você pode vender essas coisas. E eu vou te dizer: Procure brechós que aceitem. Aqui no Rio de Janeiro, por exemplo, na Tijuca, existe um chamado Refurbished (tem na Barra também) que aceita e o melhor é que eles mantém uma "conta" pra você, onde se escolhe entre usar o dinheiro recebido como crédito na loja ou retirar no final do mês. Além disso, recentemente eu encontrei um site que funciona como um ebay só que brasileiro e é bem legal: http://www.enjoei.com.br/.  E aqui explica como vender direitinho, é só ler e se informar (e tem itens bem legais à venda também, alguns nem mesmo usados).

Agora eu vou falar sobre as que eu encontrei hoje pesquisando e achei bem legais, ótimas para pôr em prática. Inclusive, eu vou tentar e qualquer coisa venho contar no que deu. 

Determinar uma quantia que você quer economizar por mês: Por exemplo, você decide que quer economizar R$30,00 por mês. Então do dinheiro que você receber retire trinta e não mexa. Deixa ele guardadinho num canto (de preferência longe dos seus olhos). Ou então retire aos poucos. Por exemplo, vai colocando dez reais por semana. 

Anote tudo que gastar durante o dia: Eu preciso muito tentar um desses, porque às vezes o dinheiro some e eu não sei muito bem como ele sumiu, sei mais ou menos, mas não exatamente. Então eu curti essa ideia. Tenha um caderninho ou uma agenda para deixar sempre anotado os gastos do dia. Existem papelarias que vendem caderninhos próprios para isso, com tabelas e tudo.

Se por acaso precisar retirar dinheiro da poupança, anote e devolva assim que possível: Aqui cai naquilo que eu falei, se por alguma emergência precisar sacar o dinheiro, saque, mas devolva depois. Eu nunca devolvi, mas foram poucas as vezes em que precisei retirar (duas ou três, no máximo e no decorrer desse ano - além disso as quantias foram pequenas), vou agora tomar mais cuidado com isso. 

Peça emprestado: Ok, não vamos exagerar e começar a pedir calcinhas emprestadas por aí. Mas um livro, um CD, um DVD até vai. Procure pessoas que possuam o tal livro que você quer e pergunte se há uma possibilidade de um empréstimo. Assim você evita, por exemplo, gastar dinheiro com algo e se decepcionar depois. Mas é claro, que se for emprestar tome muito cuidado com as coisas dos outros, senão você terá que pagar um novinho em folha. Além disso, é extremamente mal educado devolver algo que estava em perfeito estado todo destruído.

Prefira programas gratuitos a saídas careiras: Uma maratona de filmes na casa de um amigo, um passeio à um parque para apreciar a natureza, exposições em centros culturais que não cobrem nada. O Centro Cultural do Brasil sempre tem uma exposição legal e é de graça. Claro, que talvez você vá gastar dinheiro com a passagem, mas comparando com uma ida ao cinema e uma exposição, gasta bem menos e economiza bem mais. 

Espere pelas promoções e saldos: Já reparou que toda vez que troca de estação as lojas entram em promoções absurdas? De 30% a 50% de desconto? Pois como vai trocar de estação então as lojas se preparam para receber peças novas e mais adequadas para o clima atual. Nisso, todas as peças que estavam ali entram em liquidação. Aproveite para comprar umas blusas pro próximo verão, ou um casaco pro próximo inverno. Você decide e ainda paga a metade do preço.

Antes de fazer alguma compra, especialmente online, pesquise o mesmo produto em outras lojas: Use e abuse do buscapé aqui. Ou do Google, sei lá. Pode parecer besteira na hora, mas você economiza MUITO. Nesse Natal, meu namorado queria uma caneca que a gente viu na Casa Ribeiro (uma papelaria) e custava R$40,00. Ele se apaixonou por ela, então eu fui procurar na internet e encontrei a mesma caneca por R$29,00. Ou seja, lucrei bastante. E ainda lucrei ainda mais, porque o site mandou a caneca errada, eu tive que reclamar e no final eles acabaram me dando a caneca errada e enviando uma nova, certa. Sem me cobrar nada adicional. Mas claro, isso foi uma exceção.

Tenha um objetivo: Um celular novo, um carro, um apartamento, aquela blusa linda de marca, uma jóia... Qualquer coisa que você queira muito e precise de dinheiro para ter. Ponha na cabeça que você só vai sossegar quando conseguir e pronto, juntar dinheiro vai ficar bem mais fácil.

Outra dica que eu (e meu namorado também) estamos tentando fazer: Aproveite de sites que oferecem promoções através de cupons, como o Groupon e o Decolar.com (para viagens). Você vai em restaurantes, por exemplo, de boa qualidade e paga a metade do preço. É um bom jeito de economizar.

Eu espero que tenham gostado das dicas. Agora vai ficar mais fácil pra mim de economizar dinheiro (eu acho). Vou colocar em prática as novas dicas e continuar com as minhas próprias, depois eu volto pra contar. Boa sorte com o seu dinheiro.


Comente com o Facebook!

Nenhum comentário:

Postar um comentário