domingo, 12 de janeiro de 2014

5 lições para aprender com comédias românticas: De Repente 30

 

Estou abrindo um novo quadro aqui no blog. A ideia é que sempre que eu assistir a um filme do tipo comédia romântica eu tente extrair 5 lições que podem ser aplicadas na nossa vida. Vou tentar fazer isso no mínimo duas vezes por mês – talvez aumente depois de um tempo, só quero ver se a ideia vai render mesmo.

Até que estou bem surpresa com esse novo quadro. Deixa eu explicar: Comédias Românticas nunca foram meu tipo de filme favoritos. Na verdade, os que eu odeio mesmo são os filmes de Romances. Não tenho nada contra às Comédias Românticas, que ao contrário dos parceiros, não são arrastadas, soltando, de vez em quando, até piadinhas engraçadinhas.

Mas também não são a minha primeira escolha ao ir no cinema, por exemplo.

No fundo essa ideia surgiu graças a um dos filmes que mais marcaram a minha infância. Esse mesmo aí do título: De Repente 30 e como minha mente sempre anda à mil por hora – especialmente às 4:02 da manhã, a hora que escrevi esse texto – acabei por notar coisas pelo filme que realmente fizeram sentir-me bem comigo mesma.

De Repente 30 conta a história de Jenna Rink, uma garota de 13 anos que quer desesperadamente ter 30 anos e trabalhar numa revista de moda chamada Poise. No dia seguinte ao seu aniversário, para sua grande surpresa, seu desejo é realizado. E Jenna, agora com trinta anos, trabalha na primeira revista de moda mais importante do mundo. No início ela fica tão desnorteada com toda a situação que rende umas cenas bem engraçadas, mas o romance só chega mesmo quando a menina vai atrás do seu antigo melhor amigo: Matt. Sem saber que haviam brigado e não se falavam por anos.

Se você nunca assistiu esse filme, eu recomendo. A personagem principal é aquela personagem que qualquer garota se identifica, a trilha sonora é simplesmente uma das melhores e o cenário não poderia ser mais bonito. De Repente 30 tem todo um jeito de anos 70, as cores, as músicas, tudo. Mas agora vamos às lições:

01. Nunca se esqueça de quem você é. Essa é a mensagem mais marcante no filme todo. Logo que sua idade muda, Jenna aos poucos vai se dando conta de que a pessoa que ela se tornou não era bem a pessoa que ela esperava ser e então ela parte em busca do seu verdadeiro eu. Volta no tempo para a garotinha de 13 anos, a sua essência e vai tentando entender onde foi que ela se perdeu. Às vezes nos vemos diante de situações a que não estamos acostumados e acabamos mudando. Mudanças são muito boas, mas nem sempre. É preciso tomar cuidado ao se arriscar demais. A Jenna de 30 anos deixou que o seu trabalho (e o seu “poder”) lhe subissem à cabeça fazendo com que  tomasse um “rumo diferente”. Ao se dar conta disso, Jenna começa a pensar mais como ela mesma e o resultado é uma das ideias mais impressionantes que ela já teve na vida.

02. Tenha certeza de quem são seus verdadeiros amigos.  Esse é o tipo de crítica que vemos presente em todo filme. “Amizades falsas” já virou um assunto clichê. Mas não é desse lado que quero tratar. Já vi muita gente, inclusive eu, fazendo novas amizades e deixando de lado as antigas. Não que fazer amizade não seja bom, na verdade, é ótimo. É assim que tem que ser mesmo. Eu sei que conhecer alguém novo é algo completamente interessante e meio que impossível de controlar, só não deixe aquela pessoa que sempre esteve do seu lado e conhece todos os seus problemas no escanteio. Pessoas novas são ótimas, mas elas só virão a ser metade do que as pessoas antigas são daqui a alguns anos. Lembre-se disso.




03. Acredite em si mesma na hora de atingir os seus objetivos. Outro que é bem batido, mas achei interessante que uma vez que Jenna recuperou a sua personalidade e passou a agir do jeito que a deixou mais orgulhosa, foi também a época em que ela aproveitou para seguir seus instintos. Criou sozinha um projeto de reprogramação da revista em que trabalhava e ficou sensacional. E teria dado certo se a Lucy não tivesse “roubado” tudo dela. Então é sempre bom lembrar que na hora de fazer coisas que a gente gosta ou de trabalhar seguir seus instintos e acreditar em si mesma é primordial.

04. Inspire-se nas pessoas a sua volta. Em outro dos momentos mais marcantes do filme – quando Jenna está apresentando a sua ideia – ela diz exatamente isso. Celebridades, modelos e artistas são ótimos, mas e aquela sua amiga que fica linda sem nenhuma maquiagem? E a sua avó que cozinha super bem? Ou a sua tia que dá umas dicas interessantes sobre a vida no geral? Essas pessoas não merecem a sua atenção? Inspire-se nelas, você tem muito mais a aprender com essa gente do que com as celebridades nas capas das revistas.

05. Um relacionamento não é feito apenas de sexo. Ao longo do filme vai mostrando cenas em que “namorar” está quase sempre conectado à sexo – pelo menos na cabeça dos outros adultos em volta da Jenna. Quando na realidade, relacionamentos é muito mais do que isso. É comer “Razzels” na rua e depois ficar checando para ver se coloriu a língua, é pular juntos do balanço para ver quem dá o salto mais alto, é jogar batalha naval, olhar as estrelas na praia e conversar. São essas brincadeirinhas que garantem a intimidade da relação. Sexo é bom, mas não é só isso que importa

Não gosto muito de comédias românticas, mas De Repente 30 realmente marcou. Sempre gostei e via em toda oportunidade que eu tinha.  


Comente com o Facebook!

10 comentários:

  1. esse filme é muito lindo mesmo (Mark Ruffalo mt <3)
    http://paixaoporescrita.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou apaixonada por esse filme desde criança. Acho a Jenna um amor e o Matt é tão... ai ai

      Excluir
  2. amo esse filme, toda vez que passa na TV, e eu tenho tempo, acabo assistindo <3

    ResponderExcluir
  3. Esse filme é maravilhoso, inspiração pra vida <3

    ResponderExcluir
  4. cara, sério
    você me ajudou muito
    obrigada <3
    virei sua fã haha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, muito obrigada haha. Que bom que ajudei, sério. Fico muito feliz <3

      Excluir
  5. É um dos filmes que eu mais gosto, e também marcou meu inicio da adolescência. Tem ótimas lições, coisa rara em alguns filmes de hoje em dia... *-* Deu até vontade de assistir de novo... Um abraço e parabéns pela postagem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada <3 Eu adoro esse filme <3 Amor eterno por ele haha

      Excluir
  6. Oie ... Hoje assisti o filme pela segunda vez (dessa vez desde o começo), e vim procurar lições sobre ele. Sabe aquele momento que você procura colocar em palavras o que está pensando e sentindo ?! Pois bem, foi isso que encontrei aqui no seu post. Obrigado. Foi uma grande inspiração.
    Ps: peguei um trechinho e coloquei no meu face alterando apenas umas palavras e vou usar no meu insta também. rsrs
    XD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahaha nossa mt obrigada <3 fico mt feliz que mesmo depois de tanto tempo as pessoas ainda gostem desse post awn. valeu mesmo <3

      Excluir