domingo, 26 de outubro de 2014

Enfim, o Resultado!


Essa talvez tenha sido uma das eleições mais polêmicas dentre as últimas. Em meio à tanta desmoralização por parte de ambos os candidatos (Dilma e Aécio) temos um desfecho hoje, dia 26/10/2014, em que a nossa presidente é oficialmente reeleita.

Eu não posso deixar de expressar a minha felicidade. Felicidade por saber que o Brasil consegue, sim, eleger aquele que, de fato, vai trazer melhorias para o país (dentro das circunstâncias, claro). Felicidade por saber que eu tive a minha parcela nisso.  Felicidade por ver as pessoas gritando "O Brasil é dos trabalhadores!". 

Porque ele realmente é.

Mas, ao mesmo tempo, que sinto que cumpri o meu papel na política e na sociedade, não posso deixar de notar a quantidade de pessoas que estão desacreditadas na eleição. Atingimos um marco impressionante de cinco milhões de brasileiros que preferiram votar nulo ou em branco, ao invés de escolher um dos dois. Talvez a mensagem que fique no final é que os candidatos (todos eles) precisam se reinventar e reorganizar suas propostas.

Aos demais que ficaram infelizes com o resultado digo isto: Sim, queremos mudanças! Queremos mudar para a melhor e eu acredito de verdade que o Aécio não seria a melhor escolha para isso. Não podemos negar que o PSDB é um governo que se importa com a elite - pode notar os Estados em que ele ganhou: São Paulo, Goiás, Mato Grosso. O Brasil não precisa de alguém que deixe quem é rico mais rico ainda, ele precisa de alguém que auxilie os menos favorecidos para que no futuro a desigualdade social não seja tão gritante como ela é hoje em dia.

É muito fácil criticar o Bolsa família visto de fora, é muito fácil criticar as medidas que ela adota quando não se vive nestas condições e eu proponho que a todos vocês que não se sentiram satisfeitos pensem mais à fundo sobre isso. Pense sobre o que você tem dentro da sua casa e imagine como seria se não tivesse. Você não quereria ajuda?

Não via nas propostas do Aécio essa ajuda que tantas pessoas necessitam. Ora, como alguém que dizia melhorar a educação mantinha como uma das principais propostas privatizar as faculdades públicas? A maior parte do Brasil não tem poder aquisitivo para pagar uma escola decente, imagine, então uma boa faculdade?

São apenas coisas que ficaram na minha cabeça na hora em que eu tive que apertar os botõezinhos na urna e para encerrar DILMA, SIM!


Comente com o Facebook!

Nenhum comentário:

Postar um comentário