COMO A MODA PODE AJUDAR NA SUA AUTO ESTIMA

quinta-feira, 6 de setembro de 2018


Quando eu tinha 15 anos eu era uma bagunça. Eu tinha uma auto estima muito baixa, uma péssima noção do meu próprio corpo, vivia me comparando as outras meninas do colégio e basicamente me preocupava demais com o que os outros pensavam de mim (e me punia severamente por isso). 

Às vezes, quando a gente fica preocupado demais com o mundo que está acontecendo a nossa volta a gente esquece de cuidar de si mesmo e foi exatamente isso que aconteceu comigo. Eu sempre me orgulhei de ser o tipo de garota que usava uma t-shirt, uma calça jeans e um tênis, que não pintava as unhas ou cuidava dos cabelos. Eu não lia revistas de moda, não usava maquiagem e ouvia Avenged Sevenfold no meu celular, enquanto todo mundo tava ouvindo One Direction e eu achava que isso realmente me diferenciava de todas as outras garotas. Como se eu fosse melhor do que elas por agir como se eu não ligasse para a minha aparência. Quando na verdade eu só estava perdida. Eu não sabia quem eu era. Eu não sabia do que eu gostava (tirando Avenged, eu realmente gosto deles até hoje). E quando eu fiz 16 anos eu comecei a me interessar pelas coisas que as garotas supostamente se interessam. 

Moda. 


As pessoas acham que a Moda é algo fútil. É aquele tipo de coisa que só as meninas malvadas se interessam e para mim que era até então o próprio estereótipo da adolescente rebelde apenas cogitar se importar com algo tão fútil como a Moda era a morte. Mas quanto mais eu acompanhava esse mundo, mais eu me apaixonava. Sim, a indústria tem muitos problemas (escravidão, exploração, não é sustentável, etc) e isso é um assunto para um outro post, mas aqui eu gostaria de falar como me interessar mais pela Moda mudou a minha vida. 

Quando você tem 16 anos você não sabe quem é, mas e se eu te dissesse que a moda pode te ajudar a descobrir? O jeito que a gente se veste, na verdade, revela muito sobre quem nós somos por dentro e  como gostaríamos de ser vistos. Eu to falando das escolhas inconscientes que a gente faz quando abrimos nosso armário de manhã e escolhemos uma calça jeans, uma t shirt e um all star. Para meu eu de 15 anos esse era meu jeito de mostrar para todos que eu não me importava (mesmo que eu me importasse um pouquinho). Então quando realmente comecei a me interessar sobre produções de looks e comecei a experimentar tecidos, estampas e caimentos diferentes no meu corpo foi quando percebi algumas mudanças acontecerem. 

Para começar eu passei a me sentir mais confiante na hora de comprar peças nas lojas (mesmo que em um ou dois anos eu nunca mais fosse usá-las, esse é o período que seu estilo vai mudar muito então tudo bem se você cometer erros na hora de comprar). Assumir o controle da roupa que eu usava também me permitiu assumir riscos que antes eu não teria coragem, como pintar meu cabelo de ruivo. Me permitiu explorar meu guarda roupa e entrar em contato com os meus gostos, definir o que combinava comigo e o que definitivamente não me agradava mais. 

Mas talvez a maior mudança que a Moda trouxe pra minha vida foi a confiança. Eu passei a confiar mais em mim mesma e nas minhas escolhas. E mais do que isso, sempre que eu montava um look que eu sentia que combinava comigo, eu me sentia bonita. O que para uma adolescente é meio que um passo gigantesco. É claro que eu não descobri minha personalidade inteira da noite pro dia. Levou anos para que eu construísse o tipo de confiança em mim mesma que tenho hoje e o estilo que desenvolvi por isso. Mas ser capaz de tomar esses passos quando mais nova, de entrar nas lojas, acompanhar as revistas e decidir qual tendência eu queria ou não seguir abriu caminho para que eu melhorasse.

Não existe sensação melhor do que você se olhar no espelho e ficar satisfeita com o que vê e claro, hoje em dia eu posso até olhar para alguns looks de 2013 ou 2014 e pensar "eu realmente tive coragem de usar isso?", mas na época foi meio que incrível. Me interessar pela moda me permitiu me posicionar sobre meus interesses, permitiu que eu me comunicasse com as pessoas através das roupas e não tem nada mais poderoso do que você ser capaz de passar exatamente o que você quer sem precisar abrir a boca. 

Moda pra mim é mais do que apenas compor looks. É assumir o controle do meu próprio corpo. É assumir que não importa que meu pai não goste da minha saia curta, eu vou usá-la mesmo assim. Porque ela faz eu me sentir bem e é isso que importa. Moda é liberdade, criatividade e expressão e deve ser encorajado e não tratado como uma necessidade de atenção ou futilidade. 

Eu não tenho vergonha de sair de chapéu, ou usar uma bota com salto pra ir até o shopping, porque faz eu me sentir bonita. Até mesmo meio poderosa, como se eu tivesse pronta para dominar o mundo. 

E se quer saber o que eu acho: com o par correto de botas eu poderia mesmo dominar o mundo. 

Comente com o Facebook!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quero + Pizza • Design e Desenvolvimento por Lariz Santana